Muita gente nunca ouviu falar desta pequena cidade do interior de Minas Gerais, mas Conceição do Mato Dentro é um lugar repleto de trilhas e cachoeiras e merece a visita.

Em 2016 quando estava pesquisando sobre as cachoeiras da serra do Cipó eis que me deparei com uma maravilha localizada em Conceição do Mato Dentro: a Cachoeira do Tabuleiro!

Tudo bem que esta não fica na serra do Cipó e sim na serra do Intendente, mas as pesquisas no Google sempre trazem a imagem dela quando se procura pelo Cipó. E foi assim que fiquei alucinada por esse lugar e adicionei na minha lista de locais a conhecer.

Dois anos depois eu e o Léo colocamos o pé na estrada rumo à Conceição do Mato Dentro que, além da cachoeira do Tabuleiro, possui outras muitas cachoeiras para ir.

Nesse post você vai conferir:

Para Chegar à cidade de Conceição do Mato Dentro

Conceição do Mato Dentro é uma cidade de pouco mais de 18.000 habitantes, situada a 167 kms de Belo Horizonte, bem ao lado da serra do Cipó. O número de cachoeiras no lugar é tão grande que é considerada a capital do ecoturismo de Minas Gerais.

Mas apesar de todo potencial turístico e de empresas de mineração na região é um lugar que guarda aquele ar bem mineiro de cidade pequena. Portanto, é uma boa pedida para quem quer contato com a natureza para relaxar um pouco.

Como era isso que estávamos buscando, partimos para CMD – sigla como é conhecida – no feriado de 12 de outubro de 2018, uma sexta-feira, para voltarmos na segunda, dia 15.

Na verdade, saímos de Aimorés, divisa com o Espírito Santo, no dia 11 a noite, seguimos pela BR 259 até Governador Valadares e dormimos por lá. Dia 12 às 08:00 horas saímos em direção à Guanhães.

Nesse trajeto passamos por algumas cidades bem pequenas ainda pela 259. Em Guanhães seguimos pela MG 229 até Dom Joaquim e depois CMD.

A estrada é asfaltada na maior parte do trajeto e não estava muito movimentada. Achamos bem tranquilo para um feriado e conseguimos chegar em Conceição do Mato Dentro em mais ou menos 4,5 horas.

Mas entre Senhora do Porto e Dom Joaquim há 26 Kms de estrada de terra. Nesse trecho é bom ter maior cuidado porque em alguns momentos a estrada não é tão boa.

Trecho de estrada de terra entre Senhora do Porto e Dom Joaquim, no caminho para Conceição do Mato Dentro.

Onde ficar em Conceição do Mato Dentro: Na cidade ou no distrito de Tabuleiro?

As principais cachoeiras de CMD ficam situadas na região dos distritos de Tabuleiro e Itacolomi, dentro do Parque Estadual da Serra do Intendente e do Parque Natural Municipal do Tabuleiro, mas existem outras espalhadas por outros distritos.

Por tudo isso, muitos turistas preferem se hospedar no distrito de Tabuleiro, o que economiza o tempo em estrada de chão de CMD até lá. Por outro lado, se precisar de gasolina e de sacar dinheiro terá que ir até a cidade porque lá não tem banco nem posto de gasolina.

O distrito de Itacolomi é menor e menos badalado que Tabuleiro, apesar de estar ali no meio do caminho não possui locais de hospedagem. Desta forma, as alternativas são: se hospedar em Tabuleiro ou em CMD.

Procurei algum lugar no distrito, mas já estava tudo lotado. A alternativa foi procurar na cidade mesmo e não nos arrependemos! Embora tivéssemos que pegar estrada para chegar nas cachoeiras que queríamos – o que ocorre mesmo quando se está hospedado em Tabuleiro – as facilidades de estar em Conceição do Mato Dentro valem a pena também.

Onde se hospedar: Pousada Mata da Braúna

Já nos últimos momentos eu e o Léo fomos procurar um lugar para ficar em CMD e encontramos a Pousada Mata da Braúna. Ela é um pouco retirada da cidade, em torno de 7 km longe do centro, em direção à BH. Mesmo assim resolvemos ficar ali mesmo e foi um achado. Que lugar maravilhoso, que recepção!

A pousada pertence ao senhor Ernane e sua esposa, um casal simpaticíssimo!

Chegamos lá em torno de 13:00 horas e nos direcionamos até a recepção e de lá ele nos levou ao nosso quarto. Não era grande, mas nos atendia perfeitamente. Tinha frigobar e uma cama grande, além de estar bem limpo.

Ao chegar o Sr. Ernane nem se preocupou com pagamento. Só disse que estava muito cedo e que deveríamos ir para a cachoeira que tinha ali mesmo na pousada e saiu.

Nos arrumamos e descemos.

A cachoeira é bem perto mesmo: 3 minutos de caminhada descendo a trilha que tem abaixo do parquinho e pronto. Bem no meio do caminho existe um balanço e uma antiga área de churrasco.

Ali você tem duas opções, ou passar por traz da área de churrasco e chegar na queda da cachoeira do Ofurô. Ou seguir a trilha e chegar no poço da mesma cachoeira. Fizemos os dois!

Área para churrasco. Passando por trás dela chega-se na cachoeira do Ofurô e continuando a trilha abaixo o poço desta cachoeira.

Chegamos na cachoeira e vimos uma queda d’água com uma área bem funda. Resolvemos descer e vimos um poço. Nesse local o Ernane construiu uma barragem que formou um poço raso. Havia um casal lá com duas crianças.

A cabeceira da cachoeira do Ofurô
O poço da cachoeira do Ofurô

Ficamos um pouco mais abaixo numa região de poço natural da cachoeira, mas logo saímos para nos arrumar para ir passear pela cidade.

Região de poço natural onde tomamos banho.

O casal que estava por ali nos disse que adorava a pousada porque podiam ficar despreocupados com os filhos, tinham a cachoeira à disposição e ainda podiam beber. Não era nossa vibe, mas a Mata da Braúna realmente é um bom lugar para casais com filhos.

Possui casas que podem ser alugadas por inteiro para a família, um parquinho com vários brinquedos, é super tranquila, as pessoas podem levar as coisas para fazer churrasco, além da cachoeira que pode ser aproveitada sem ter que andar por uma trilha quilométrica com criança a tira colo.

Área do parquinho da Pousada Mata da Braúna

Para nós, além disso, tinha a vista maravilhosa que se pode ter da pousada e a possibilidade de deitar numa rede a noite e ficar olhando as estrelas. No outro dia, ainda fomos agraciados com um café da manhã maravilhoso, com bolos de todos os sabores, pão de queijo. Hummm!

Maravilhoso Café da Manhã!

Tour pela cidade

Depois de um banho de cachoeira fomos fazer um tour pela cidade e dar uma passada no supermercado para fazer umas compras.

A cidade conserva ainda alguns prédios históricos, visto que se trata de um ponto importante da Estrada Real. Andamos pouco porque estávamos cansados da viagem e já era tarde.

Passamos pela Capela de Santana inaugurada em 1744 e reconstruída entre 1880 e 1886. Acima dela há o cruzeiro da Forca. Não animamos ir até lá, até porque em outros blogs lemos que não valia muito a pena. Logo depois fomos ao Santuário de Bom Jesus de Matozinhos.

Capela de Santana

Passamos em frente a ele quando estávamos chagando em CMD e ficamos curiosos com a sua imponência. É um santuário enorme que fica no alto do morro no meio da cidade. De lá de cima dá para ter uma boa visão da cidade.

Santuário de Bom Jesus de Matozinhos

Descemos e fomos procurar um lugar para comer. Uma unanimidade com todos que perguntávamos foi o restaurante La Fattoria. Bem ali no centro realmente parecia uma boa pedida. Aliás, não tínhamos muitas opções, com o feriado de 12 de outubro quase tudo estava fechado em CMD.

Percebemos uma movimentação dentro do restaurante e vimos que estava prestes a abrir. Resolvemos esperar e demos mais uma voltinha ali no centro. Alguns casarões antigos e mais e a frente, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, erguida no início do século XVIII.

Esta igreja ainda estava com trabalhos de restauração em andamento, no entanto, conseguimos ver a sua fachada sem os tapumes de tempos anteriores.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, ainda em restauração

Onde Comer: Restaurante La Fattoria

Assim, já mortos de cansados e famintos voltamos para a porta do La Fattoria para ver se tinham aberto o lugar. Ainda não!

Pouco depois ele abriu e em pouco tempo já estava cheio. Afinal, a cidade lotada de turistas e nenhum lugar para comer aberto.

O restaurante é bem legal, decorado no estilo industrial que a gente ama, mas não demos sorte. Pedimos uma porção de carne com batata frita que demorou mais de uma hora e meia para chegar.

Os garçons alegaram que aquele dia estava uma loucura porque dois funcionários não puderam ir ao trabalho porque um parente em comum havia morrido.

Porém, vimos pessoas que haviam chegado depois de nós comendo e indo embora. Acho mesmo que se embolaram e esqueceram da gente. De qualquer forma, detestamos o lugar. O stress do mau atendimento foi muito grande.

No segundo dia seguinte fomos à cachoeira do Tabuleiro e decidimos comer alguma coisa daquelas que tínhamos comprado no dia anterior no supermercado e aproveitar para deitar na rede e visualizar o céu estrelado.

No entanto, no terceiro dia havíamos caminhado muito até a cachoeira Rabo de Cavalo e o Cânion do Peixe Tolo e precisávamos realmente jantar não deu outra, voltamos no La Fattoria pela facilidade de localização.

Pedimos um filé a parmegiana com purê de batata e arroz. Neste dia, domingo, estava muito bom, o prato chegou bem rápido e o atendimento foi tranquilo.

Enfim um dia tranquilo no La Fattoria

Vimos que CMD não tem muitas opções de onde comer, principalmente se você não quer um hambúrguer ou uma pizza. Por isso mesmo, o La Fattoria é uma boa opção, tanto por estar ali no centro quanto pela variedade de coisas, desde pratos a lanches.

Você pode conferir em nosso outro post como foi o passeio para a Cachoeira do Tabuleiro no Parque Natural Municipal do Tabuleiro e para o Poço Pari.
E também temos outro post em que falamos sobre o passeio para a cachoeira Rabo de Cavalo e para o Cânion do Peixe Tolo, ambos no Parque Estadual da Serra do Intendente.

A tabela com os gastos do Casal Viajero para quatro dias de viagem, entre deslocamento e estadia em CMD pode ser conferida abaixo:

PLANILHA DE CUSTOS DA VIAGEM – 12/10 A 15/10/2018
GastosValor (R$) – BRL
Reserva na Pousada Mata da Braúna 3 diárias351,00
Combustível (Álcool – Aimorés) – R$ 2,95/L120,00
Combustível (Álcool – Aimorés) – R$ 2,95/L50,00
Combustível (Álcool – Santa Efigênia de Minas) – R$ 3,15/L50,00
Combustível (Álcool – Guanhães) – R$ 3,12/L90,00
Combustível (Álcool – Conceição do Mato Dentro) – R$ 3,67/L50,00
Combustível (Álcool – Guanhães) – R$ 3,12/L112,00
Compras no supermercado44,17
Refeição no La Fattoria – 1ª noite59,90
Refeição no La Fattoria – 3ª noite69,00
Entrada no Parque Natural Municipal do Tabuleiro20,00
Entrada no Poço Pari20,00
Estacionamento para a cachoeira Rabo de Cavalo10,00
Água no bar do Sr. Geraldo5,00
Lanche na viagem de ida30,00
Lanche na viagem de volta em Governador Valadares17,00
Total1.098,07

E aí? Gostou das nossas dicas sobre mais esse lugar legal para visitar?
Deixe seu comentário aqui embaixo, que ficaremos felizes em lhe responder 🙂


4 comentários

Patrícia · 19/09/2019 às 18:27

oi. estou pensando rm ir de bh mas SEM carro. ACham que vale a pena?

    casalviajero · 19/09/2019 às 22:02

    Olá Patrícia! Tudo bom?

    Recomendamos você ir de carro mesmo. Pois as cachoeiras são um tanto distantes da cidade e assim fica melhor para conhecê-las.

    Mas você pode fazer contato com os hostels e pousadas do distrito de Tabuleiro, que alguns deles tem translado de Conceição para Tabuleiro (em torno de 60,00).

    Estando em Tabuleiro você consegue ir por conta própria em trilha a cachoeira Congonhas, ou Poço Pari, ou Poço do Val. O parque da Cachoeira do Tabuleiro fica mais ou menos a 4 Km em desnível.

    Na cidade mesmo você pode conhecer o parque Salão de Pedras, que fica dentro da sede da cidade e fácil de chegar.

    É um lugar com água, tem o Poço das Ninfas, o Lago Azul e outras coisas legais.

Patrícia · 19/09/2019 às 18:27

oi. estou pensando rm ir de bh mas SEM carro. ACham que vale a pena?

    casalviajero · 19/09/2019 às 22:02

    Olá Patrícia! Tudo bom?

    Recomendamos você ir de carro mesmo. Pois as cachoeiras são um tanto distantes da cidade e assim fica melhor para conhecê-las.

    Mas você pode fazer contato com os hostels e pousadas do distrito de Tabuleiro, que alguns deles tem translado de Conceição para Tabuleiro (em torno de 60,00).

    Estando em Tabuleiro você consegue ir por conta própria em trilha a cachoeira Congonhas, ou Poço Pari, ou Poço do Val. O parque da Cachoeira do Tabuleiro fica mais ou menos a 4 Km em desnível.

    Na cidade mesmo você pode conhecer o parque Salão de Pedras, que fica dentro da sede da cidade e fácil de chegar.

    É um lugar com água, tem o Poço das Ninfas, o Lago Azul e outras coisas legais.

Deixe um comentário, ficaremos felizes em responder

%d blogueiros gostam disto: