Mais um bate e volta muito legal a partir de Quito. Leia esse post sobre a cidade de Otavalo e conheça um pouco do que ela tem a oferecer.

Eu havia lido sobre a cidade de Otavalo, principalmente sobre a feira indígena que ocorre lá. Eu e os amigos brasileiros que conheci no voo para Quito decidimos ir para lá no sábado, que é quando a feira é bem grande.

Nos outros dias a feira possui um número menor de barracas que nem se compara ao que ela é no sábado, quando várias ruas são tomadas por ela.

Eles queriam ir para lá de transfer privativo, ou seja, queriam gastar mais de U$ 40,00 só para chegar na cidade. Mas eu bati o pé e disse que iria de ônibus, assim como a maioria das pessoas fazem.

Tem gente que prefere se hospedar em Otavalo para aproveitar melhor a feira e os outros atrativos da cidade, já que ela fica a 91 kms de Quito e isso representa uma viagem em torno de 2 horas de ônibus para ir e duas para voltar. Mas como tínhamos outros passeios para fazer em Quito decidimos passar só o dia mesmo.

E como nossa intenção era mesmo só conhecer a feira e o centrinho da cidade acho que só um bate e volta foi o suficiente.

Você pode acompanhar pelos links:

Como ir para Otavalo de forma Privativa

O passeio para Otavalo é um dos mais comuns para os turistas que vão ao Equador e, por isso, é muio fácil encontrar agências de viagens oferecendo esse passeio.

Claro que neste passeio está incluso também a visita a outros locais da cidade como a Cascata de Peguche, a Laguna Cuicocha e o centrinho da cidade. Além da Plaza de los Ponchos, onde você vai encontrar a feira.

Existem excursões para Otavalo de vários tipos e preços. Você pode encontrar excursões modestas a U$ 40,00 até outras de U$ 100,00 ou mais.

Outra opção que você tem é combinar com um motorista para ele te levar até lá e fazer os pontos turísticos que você queira.

O Gérman que faz transfers particulares e que eu citei no post sobre Quito, disse que poderia nos levar mas, como eu já disse ali em cima, eu bati o pé e disse que iria de ônibus. Porém, para quem prefere algo mais confortável e tranquilo essa é uma ótima alternativa.

Como ir para Otavalo de ônibus

Visto que minha viagem era do tipo bem mochilão e mesmo que o Equador seja um país barato é um país em que a moeda é o dólar, e dólar não deixa de ser dólar em lugar nenhum, eu queria mesmo uma viagem mais econômica para Otavalo.

E a forma mais econômica de ir para Otavalo é através do ônibus intermunicipal que você deve pegar no Terminal Carcelén, mais conhecido como Terminal Norte. Pegamos um Uber até lá.

O terminal é um pouco desorganizado, uma loucura de gente indo para todos os lados. Porém é fácil comprar a passagem para Otavalo, existem guichês com a placa bem grande OTAVALO, é só chegar e pedir a passagem.

Minha passagem de ida custou U$ 2,70. Quando voltamos pagamos U$ 2,50. A diferença é por causa do uso do Terminal Carcelen.

Tomamos a direção de onde os ônibus que vão sair ficam e achamos o nosso. É chegar e já entrar porque em pouco o ônibus já sai e vem outro na plataforma para ir para o mesmo lugar.

Todos os ônibus do Equador possuem uma TV, que na maioria das vezes não é ligada, e música. O que quer dizer que fomos até Otavalo ouvindo música equatoriana. Tirando essa parte é uma viagem bem tranquila e quando você vê já passou.

Encontramos nosso ônibus!

A feira indígena de Otavalo

Os ônibus chegam em Otavalo param em uma rodoviária muito precária e daí é só seguir em frente que dará de cara com muitas barracas com artigos indígenas para venda.

Confesso que a princípio eu não ia comprar nada porque já tinha muita coisa daquele tipo de viagens ao Peru, a Bolívia, Colômbia e Chile, mas me deu uma louca e quando vi já tinha comprado muitos cachecóis e outras coisas.

A feira realmente é muito grande, com muitas barracas, muitos artigos indígenas. Ela é frequentada por todo mundo, desde turistas, que são a maior da parte das pessoas, até gente do Equador mesmo.

Quando cansamos de andar pela feira resolvemos conhecer um pouco da cidade ali por perto. Me surpreendi com a organização de Otavalo, com suas ruas bonitas.

Até aquele momento eu ainda pensava que somente Quito era uma cidade bonita, progressista e tecnológica e que as demais cidades do Equador eram pequenas e se pareciam com as pequenas vilas indígenas que vi no Peru.

Inúmeras barracas na feira de artesanato de Otavalo.
Tem de tudo na feira!
Ruas organizadas, pessoas vendendo frutas pelas calçadas. Essa é a Otavalo!

Outros atrativos

No centrinho chegamos no Parque Simon Bolivar, que é a praça principal, com prédios do governo ao redor, e logo ali próximo está a igreja principal.

Não tivemos energia para mais nada em Otavalo. Porém, para quem quer apreciar mais da cidade vale pegar um táxi e ir até a Laguna Cuicocha que nada mais é que um antigo vulcão onde foi formada uma lagoa. Dentro dele ainda há duas ilhas que não podem ser acessadas.

A lagoa tem trilhas para percorrer o seu entorno. Se você quiser mesmo fazer estas trilhas é melhor ir para Otavalo só com esse intuito porque li em outros blogs que demora algo em torno de 4 horas. Por isso, quem vai de excursão só faz uma contemplação ou um passeio rápido de barco.

A cachoeira do Peguche é muito famosa em Otavalo e dista em torno de 4 kms da cidade. Sinceramente, não me deu vontade de ir até lá. Não achei ela tão bonita assim que valesse a visita.

Próximo do centro de Otavalo há o Parque Del Condór que é aberto ao público e você poderá ver algumas aves de rapina que são resgatadas e cuidadas. É uma atração bem diferente e que está aberta de quarta a domingo.

Em torno de 10 kms ao sul de Otavalo também é possível ir ao lago de San Pablo. Este lago fica muito próximo do vulcão Imbabura, o que deixa a paisagem muito bonita.

A praça Simón Bolivar.

Viu como Otavalo vai muito além que a feira de artesanato? Quando eu voltar ao Equador com certeza dispensarei alguns dias nesta cidade que acho mesmo que vale a pena.

Quer mais informações sobre uma viagem de mochilão pelo Equador? Leia os nossos outros posts:


0 comentário

Deixe um comentário, ficaremos felizes em responder