O que não falta para fazer em Ilha Grande é passeio. E tem passeio para todos os gostos, para quem quer gastar menos e quem pode gastar um pouco mais.

Para quem tem muita disposição e pouca grana pode conhecer as praias através de trilhas que cortam toda a ilha. Ao todo são 16 trilhas bem demarcadas, que podem variar de 1,2 kms a 12 kms. Na avenida principal há um painel já bem descolorido pelo sol mostrando cada trilha.

Uma coisa legal é que no início de cada uma há um marco mostrando qual trilha que é, se é a T1, T2, etc, o percurso, o tempo médio gasto, os atrativos e a distância a ser percorrida. Em alguns lugares realmente é um pouco difícil de ver a informação porque o sol forte desgasta rápido as placas. Em outros há pichação nelas, mas a maioria está tranquila.

passeios por ilha grande rio de janeiro
Marco de início da T1. Placas muitos informativas.

Como eu já disse são 16 trilhas e elas são distinguidas por siglas: T1, T2, T3, T4, T5, T6, T7, T8, T9, T10, T11, T12, T13, T14, T5 e T16, sendo que nem todas saem da Vila do Abraão

Tem gente que faz a volta a ilha, ou seja, põe uma mochila nas costas e conhece todas as praias e atrativos caminhando por essas trilhas, o que pode levar 6 ou 7 dias, dependendo dos planos de cada viajante. Encontramos um casal fazendo isso.

Neste endereço é possível encontrar todas as trilhas existentes, os seus percursos e dificuldades https://ilhagrande.org/trilhas-da-ilha-grande . Assim você consegue traçar um bom roteiro para sua viagem.

As trilhas mais comuns de Ilha Grande para fazer

Devo dizer que as trilhas mais comuns são a T1, a T10 e a T11.

A T1 é a trilha mais tranquila de todas e essa eu fiz sozinha. Minha irmã estava com uma insolação neste dia e teve que ficar de molho – está ai algo importante. Problemas com insolação são comuns entre turistas – daí eu passei o dia sozinha. Essa trilha tem máximo de 1,9 kms e eu chamaria como uma trilha de praias urbanas.

A T1 é chamada de Circuito do Abraão ou circuito do lado direito do Abraão. Nela você tem acesso ao Mirante da Praia Preta e a Praia Preta em si, ao Mirante do Aqueduto, ao Poção (Cachoeira dos Escravos), Aqueduto e as Ruínas do Lazareto, que é um antigo hospital e cadeia.

Se você continuar nesta trilha em 1,5 horas chegará à cachoeira da Feiticeira e um pouco à frente a praia da Feiticeira.

circuito de abraão ilha grande rio de janeiro
Placas informativas da T1, Circuito do Abraão. É ai que você vê para onde vai primeiro.

Eu fiz só a primeira parte mesmo. Mas tudo tem placa e é bem direcionado. Fiquei horas relaxando na praia Preta. A areia é um pouco preta mesmo, mas não achei para tanto. A água é bem gostosa. Para esta praia há várias descidas, escolha uma e relaxe. Bem a frente há um riozinho onde ficam muitas pessoas e logo depois há a praia do Galego. É próximo desse riozinho que há as ruínas do Lazareto.

parque estadual de ilha grande rio de janeiro
O início da T1: a placa do Parque Estadual de Ilha Grande (PEIG).
trilhas de ilha grande rio de janeiro
A trilha. Muito tranquila e fácil.
praia preta de ilha grande rio de janeiro
A praia Preta.

Eu queria mesmo era ir no poção. Mais um pouco a frente peguei a direção da trilha e cheguei. Tinha bastante gente ali. É um poço bem gostoso que se forma a partir de uma cachoeira que está mais acima. Eu acabei seguindo uma trilha e fui para um poço menor e com menos gente. Se você seguir a montante encontrará um bom lugar, com menos pessoas.

O poção é um dos lugares preferidos dos residentes da ilha. Por isso, você encontrará muitos deles por lá, talvez mais até que turistas.

poção de ilha grande rio de janeiro
O poção. Água doce para alegrar os turistas.
poço de banho ilha grande rio de janeiro
Eu segui um pouco mais acima e cheguei em outro poço. Com menos gente.

A T1 é uma trilha extremamente tranquila de fazer. É boa para famílias com crianças, para idosos e para aqueles com alguns problemas de locomoção.

O lado esquerdo do Abraão tem as praias do Canto, da Júlia, da Bica, da Crena, da Guaxuma e do Abraãozinho. Você pode conhecer elas através da trilha T10. Esta é a trilha que chega até a praia do Pouso, que é o destino para quem quer ir até Lopes Mendes.

Eu cheguei a ir só até a praia da Júlia. A trilha é extremamente fácil, cimentada, passa por trás de um restaurante e dos hostels Che Lagarto e Aquário, margeando a Mata Atlântica. É algo de 100 metros. Não vi bares lá, só um local de aluguel de caiaques.

Esta também é uma ótima praia para ir com crianças e para economizar nos passeios. A frente dela a trilha T10 pode ser seguida até a praia do Pouso ou você pode desviar o caminho para a praia da Bica e logo depois a praia da Crena. Nesta há uma boa estrutura para o turista.

A praia do Abraãozinho é a mais distante destas que estão na Enseada do Abraão. Ela também tem uma boa estrutura para o turista, com restaurante, mesas, guarda-sol e águas calmas. Como é uma praia mais longe muitos turistas preferem ir até lá de barco. Existem barqueiros que saem da Vila do Abraão até o Abraãozinho. É só chegar até um deles e perguntar quanto fica.

Já se a opção for mesmo continuar a T10 até a praia do Pouso você poderá aproveitar a praia de Palmas e a Praia de Mangues, que estão ao longo do caminho. A T10 tem 6 kms e dura em torno de 2,5 a 3 horas de caminhada.

Tem gente que vai para Lopes Mendes de trilha e volta de barco. É uma opção para economizar e não fazer um percurso tão puxado.

Opte por um calçado fechado para esta trilha. As meninas que estavam em nosso hostel fizeram a T10 e viram uma cobra espichada na estrada. Algumas pessoas se assustaram mas não foi nada demais. Porém, segundo elas havia pessoas fazendo esta trilha descalças ou de chinelo. Portanto, lembre-se: você está em um ambiente selvagem e animais silvestres podem aparecer.

A partir da praia do Pouso é preciso percorrer outra trilha para chegar a Lopes Mendes: a T11, que é a trilha Pouso – Lopes Mendes. Ela é pequena, com apenas 1 km de extensão e é percorrida em 20 minutos.

Esta trilha precisa ser feita por todos aqueles que querem chegar a Lopes Mendes, seja por aqueles que vieram pela trilha ou aqueles que vieram de barco. Todos os barcos atracam na praia do Pouso e cada trajeto custa R$ 40,00. Isso quer dizer que ser você resolver ir e voltar de barco para lá gastará R$ 80,00.

Infelizmente não conseguimos ir a Lopes Mendes. Deixamos para ir no último dia que teríamos em Ilha Grande e choveu muito. Ficamos sem conhecer esta que é considerada a praia mais bonita da ilha.

Existem outras trilhas bem legais e uma bacana é a do Pico do Papagaio. Algumas agências oferecem esse passeio. Esta trilha tem um desnível de 960 metros e geralmente é feita de madrugada para que o turista possa ver o nascer do sol de lá de cima. Dizem que é uma das visões mais bonitas que se pode ter da ilha.

Fiquei com vontade de fazer esta, porém o tempo não ajudava. Todos os dias amanhecia um pouco nublado e deu uma certa preguiça também, já que as caminhadas começavam às 3 horas da madrugada.

Por ser considerada uma trilha de nível difícil todos recomendam ir com um guia. Não perca a oportunidade!

Os Passeios de Barco

Mas para quem quer conhecer várias praias e não gosta de caminhar, ou mesmo para aqueles que tem pouco tempo na ilha o ideal é fazer um passeio de barco. Nós fizemos três passeios: o Volta a Ilha, o Meia Volta a Ilha e o Ilhas Paradisíacas.

Estes são os passeios mais comuns oferecidos pelas agências, mas para quem quer completar o circuito ainda há o Super Sul.

Os valores destes passeios em alta temporada são bem caros e também o número de pessoas nas praias é bem grande. São muitas escunas, barcos e lanchas disputando espaço e isso é bem ruim. Por outro lado é nesse momento que você tem a certeza que os passeios irão sair.

Existe também a possibilidade de você alugar um barco e ir para uma praia que você queira, mas o preço destes roteiros em barcos privativos já é mais caro.

Andamos por muitas agências em Ilha Grande e chegamos a conclusão que os preços são tabelados e nem adianta chorar desconto. Uma ou outra te dará no máximo R$ 10,00 a menos em algum passeio.

No primeiro dia contratamos o passeio em uma agência menor. Sinceramente nem lembro o nome dela. Porém, quando entramos no barco estávamos todos indo pela Mariana Tours. O dono da empresa tem diversos barcos e trabalha em parceria com outras agências, sendo assim, decidimos contratar os outros passeios diretamente pela Mariana Tours.

O Volta a Ilha

O primeiro passeio que fizemos foi o Volta a Ilha. Este é o passeio mais famoso e o mais difícil de sair porque passa por mar aberto. Desta forma, as condições nem sempre são favoráveis. Quando estávamos lá tivemos sorte porque o passeio estava saindo. Segundo os atendentes das agências ele havia estado suspenso por vários dias.

Sem dúvida foi o passeio que mais gostamos de fazer, mas é caro, e muito. Pagamos R$ 200,00.

O volta a ilha se inicia às 09:30 horas e termina às 17:30 horas. A primeira parada é na praia do Caxadaço. Ficamos lá uma hora. Esta praia é bem pequena, fica entre algumas pedras. Tem gente que acha essa a praia mais bonita de Ilha Grande. Não consegui ver tanta beleza assim porque tinha gente demais. Muitas lanchas de diversas empresa atracadas por ali.

Em seguida fomos para a praia de Parnaióca. Esta já é em bem grande, com muita faixa de areia. E uma coisa legal: na ponta esquerda da praia deságua um riozinho bem gostoso. Para quem detesta ficar com água de sal no corpo é um presente.

Também havia muita gente nesta praia, mas como ela é bem maior que a Caxadaço é mais fácil conseguir um lugar mais tranquilo.

A terceira parada foi a praia do Aventureiro, uma das mais esperadas por muitos que estavam na lancha. Havia duas meninas em nosso barco que iriam fazer o passeio até ali. Elas ficariam hospedadas em um camping no Aventureiro e decidiram fazer o Volta a ilha para aproveitar um pouco do percurso.

Essa praia é muito famosa pelo coqueiro deitado que tem no canto esquerdo dela.

O coqueiro faz tanto sucesso que todo mundo quer tirar foto nele. Existe um aviso em inglês e em português sobre a proibição de subir nele, mesmo assim tem gente que não respeita. Quando nosso barco estava chegando na praia o marinheiro avistou um turista sentado nele. Imediatamento o marinheiro deu um grito para o cara sair.

Eu não consegui tirar a célebre foto junto ao coqueiro porque a fila era grande e se eu ficasse ali não aproveitaria a praia, o que é um pecado porque o Aventureiro realmente é uma praia sensacional.

Nosso marinheiro nos avisou ainda no barco sobre a possibilidade de fazer duas trilhas na praia, uma trilha de 1 hora ida e volta até a parte mais alta da ilha, onde há o mirante do Sundara, e uma outra trilha mais fácil que levava ao mirante do Espia.

Muita gente se deslocou até essa última trilha, afinal, se era fácil valia a pena! Era só pegar o caminho cimentado à esquerda da praia e pronto…só que não! Depois é preciso passar por muitas pedras até chegar a uma escadinha de corda para enfim chegar até o mirante onde há um coqueiro. Decidi voltar porque demoraria mais tempo do que eu queria. Afinal, ficaríamos duas horas no Aventureiro, mas duas horas passam muito rápido.

Se você quiser aproveitar mais desta praia linda pode se hospedar no Aventureiro. Apesar de não haver pousada, nem estrutura completa para receber os turistas, alguns moradores alugam quartos simples além de existirem vários campings no lugar.

Também não existe comércio em Aventureiro e a energia elétrica é somente através de pequenos geradores movidos a gasolina ou diesel que funcionam normalmente até às 22:00 horas.

Durante o verão, período de alta temporada, o acesso até o Aventureiro é controlado pela fiscalização Ambiental, existindo uma capacidade de ocupação diária de 560 pessoas. As licenças para embarque e permanência em Aventureiro são expedidas pela TurisAngra, localizada na entrada da cidade de Angra dos Reis, Praia do Anil, Av. Ayrton Senna, 580. Telefones (24) 3367.7826 e 3369.7704.

Isso é necessário porque a praia fica na parte sudoeste da Ilha Grande e está contida na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) criada em maio de 2014.

Quer dizer que se você quiser se hospedar em Aventureiro terá que ter uma autorização primeiro. Sem fazer isso é melhor optar por outro local para passar seus dias em Ilha Grande. Acredito que não seja tão difícil conseguir. Não vimos tantas pessoas assim hospedadas por lá em janeiro de 2020.

A última parada do passeio antes do almoço é a praia dos Meros. É uma praia pequena mas muito legal. Ela é linda e ótima para snorkel. Com sorte dá até para ver tartaruga. Claro, eu não dei essa sorte. Ficamos lá uma hora.

O “almoço” foi em torno de 16:00 horas no Saco do Céu, no restaurante Cantinho da Felicidade porque, diferentemente de outras empresas a Mariana Tours não parava em Maguariqueçaba para almoçar e preferia esse local. Outras empresas faziam isso também. Um dos marinheiros nos disse em um dos passeios que fizemos que ali o almoço era mais barato que em Maguariqueçaba.

Eu e minha irmã não almoçamos nenhum dia. Já tínhamos comido nossos lanches ao longo do dia. Mas uma coisa que aproveitávamos quando chegávamos no Saco do Céu era a ducha de água doce bem gelada.

passeio de barco praia aventureiro ilha grande rio de janeiro
A praia do Aventureiro, que lindeza.
coqueiro deitado de ilha grande rio de janeiro
O coqueiro deitado. Na verdade só a copa dele.
tilha do porto ilha grande rio de janeiro
A trilha – a parte tranquila – do mirante do Espia. Mesmo se você não for no mirante vale a pena fazer a trilha até o pequeno porto. Dali há uma visão linda da praia.
praia dos meros ilha grande rio de janeiro
Praia dos Meros: uma lindeza.

O Ilhas Paradisíacas

O segundo passeio que quisemos fazer foi o Ilhas Paradisíacas que percorre praias e ilhas de Angra dos Reis, sendo o roteiro: Ilhas de Botinas, a Ilha de Cataguás, a Praia da Piedade, Praia do Dentista e uma parada Surpresa, que é a lagoa Azul. Esse passeio estava custando R$ 170,00 em janeiro. Um preço bem açucarado!

Compramos o passeio com a Mariana Tours e faríamos ele na sexta-feira, porém como a minha irmã passou mal tivemos que mudar a data para o sábado. Infelizmente não tivemos escolha mas fazer esse passeio em um sábado de alta temporada é uma roubada. Isso porque sábado muita gente em Angra dos Reis está de folga e também vai até essas praias, ou seja, além dos passeios que saem de Ilha Grande saem várias escunas e lanchas lotadas de Angra dos Reis para estas mesmas praias.

O passeio sai às 10:30 horas e chega às 17:30 horas, com parada para almoço também no Saco do Céu.

A nossa primeira parada foi na praia do Dentista. Detestamos esse lugar. Havia um mar de gente e cada hora chegava mais. As pessoas vinham por uma trilha cheias de cadeiras, cerveja e comida para passar o dia todo. Fora as escunas que apareciam a todo o tempo e era preciso sair da frente.

Em um dia mais tranquilo a praia deve ser bem mais convidativa. Ela é rodeada de mata e o mar tem uma água esverdeada muito bonita.

A segunda parada foi na praia da Piedade. Essa era a antiga Ilha de Caras em Angra dos Reis. A praia é muito bonita, mas também estava apinhada de gente e lanchas chegando a todo momento.

A praia tem uma pequena igreja e no pátio dela há uma pequena lanchonete para quem quiser aproveitar.

Vimos pessoas que estavam hospedadas por ali acessar a praia por trilhas. Além do que há muitas mansões próximas.

A terceira parada foi as Ilhas Botinas. Essas sim foram muito legais. As ilhas Botinas são utilizadas somente para mergulho, não tem praia. Por isso, para quem não curte snorkel essa parada é bem ruim.

Eu amei fazer snorkel nesse lugar. Vi muitos peixes e uma tartaruga. Mesmo com bastante gente foi um lugar que consegui curtir muito.

Já a quarta parada foi a Ilha Cataguás. Meu Deus, que lugar lindo! E digo isso mesmo com o fato de que estava bem cheio. A Ilha é bem pequena, muito próxima da cidade de Angra dos Reis, o que dá à população um acesso bem fácil. Porém, é um lugar que vale muito a pena visitar.

A última parada foi na lagoa azul. É um lugar muito bonito, mas como iríamos no outro dia e a parada é rápida deixei para curtir mais no outro dia.

Então, vale a pena fazer o Ilhas Paradisíacas? Sim, vale se for em um dia mais calmo. Em alta temporada não escolha os fins de semana que seu passeio será muito melhor.

praia do dentista ilha grande rio de janeiro
A praia do Dentista.
praia da piedade ilha de caras rio de janeiro
A praia da Piedade, antiga ilha de Caras.
ilhas botinas ilha grande rio de janeiro
As Ilhas Botinas, uma perfeição para fazer snorkel.
ilha de cataguás ilha grande rio de janeiro
Ilha de Cataguás.

O Meia Volta a Ilha

O último passeio de barco que fizemos foi o Meia volta a ilha. Apesar do nome ele não tem nada a ver com o Volta a Ilha. As paradas são completamente diferentes, além do que ele é mais curtinho, inicia às 10:30 horas e termina às 16:30 horas.

Compramos na Mariana Tours e pagamos R$ 130,00. Na verdade ele custava R$ 140,00, mas conseguimos um merecido desconto. O roteiro do passeio é o seguinte: Lagoa Verde, Lagoa Azul, Saco do Céu para almoço, Praia do Amor e Praia da Camiranga ou Praia da Feiticeira.

Fizemos esse passeio em um dia em que o sol não estava lá essas coisas, o que já desanima um pouco. Outro problema: A maré estava cheia o que quer dizer que a praia do Amor nem existia. Nem paramos nela. Resolvemos ir logo para a praia de Camiranga. Chegamos lá com todos da lancha extremamente cansados e nem aproveitamos muito essa praia que é bem gostosa. No meio dela há um riacho desaguando no mar o que a torna mais bonita ainda.

Passamos em frente a praia da Feiticeira e a faixa de areia estava bem estreita devido à maré cheia. É realmente uma praia bem bonita e vale a pena percorrer a trilha até lá ou alugar um barco para chegar.

Na verdade o que mais aproveitamos do passeio foram as lagoas. Na lagoa Verde dá para fazer snorkel e ver muitos peixes diferentes. Foi um local bem divertido. Na lagoa Azul não tivemos tanta sorte porque a maré estava forte e tentávamos nadar até o melhor lugar para snorkel mas não saíamos do lugar.

Hoje eu não faria o passeio de Meia volta a ilha. Na vila do Abraão há pessoas que fazem passeios pequenos até a lagoa Verde e a Lagoa Azul. Se fosse hoje eu optaria por verificar o preço desse transporte e acho que seria bem melhor.

No Lugar do Meia Volta a Ilha uma boa opção poderia ser o Super Sul.

praia de camiranga ilha grande rio de janeiro
A praia de Camiranga. Ela é linda, mas sem o sol as águas não estavam com aquela super cor.

O Super Sul o que

Não fizemos esse passeio e ele é o menos comum entre todos. Acabou que não optamos por ele porque o roteiro inclui Caxadaço, Lopes Mendes, Ilha Jorge Grego e praia de Dois Rios. A primeira já conheceríamos no Volta a Ilha, a segunda iríamos em um dia em separado, o que não ocorreu, e a praia de Dois Rios tínhamos a intenção de ir pela trilha, mas nos demos conta de que a trilha é muito longa. Ou seja, o super Sul vale a pena.

Este passeio sai às 10:30 horas e volta às 17:00 horas e custa, R$ 180,00 na alta temporada.

Mais detalhes sobre esta viagem para Ilha Grande você pode conferir no nosso outro post: Dicas para 5 dias em Ilha Grande

Confira nossos outros posts sobre Paraty em Rio de Janeiro:

E aí? Gostou das nossas dicas sobre mais essa viagem legal para fazer?
Deixe seu comentário ou dúvida aqui embaixo, que ficaremos felizes em ver seu comentário.


0 comentário

Deixe um comentário, ficaremos felizes em responder