O Parque Nacional de Aparados da Serra abriga o cânion Itaimbezinho, uma paisagem de tirar o fôlego situada na pequena cidade de Cambará do Sul, no Rio Grande do Sul, bem na divisa com o estado de Santa Catarina.

Desde Cambará do Sul o trajeto até o Parque Nacional de Aparados da Serra possui 18 kms, sendo eles realizados em estrada de terra. Não é um caminho difícil de ser feito. A estrada está em boas condições e existem placas indicativas do parque em muito trechos.

estrada de terra
A estrada para o Parque Aparados da Serra, que dá acesso ao Cânion Itaimbezinho
Placas indicativas pelo caminho.

No site do ICMBIO é possível ter algumas informações sobre esta unidade de conservação, no entanto, lá consta que existe cobrança para entrar no local. Porém, chegando lá isso não ocorre, a entrada é gratuita, por enquanto.

Entrada do Parque Nacional de Aparados da Serra
Chegamos ao parque de Aparados da Serra.

A estrutura do parque é simples. Você chega, há uma guarita onde a pessoa que está lá avisa para estacionarmos e irmos até o centro de visitantes para iniciarmos a trilha.

Fomos lá só para usar os banheiros e assinar o livro de entrada. As funcionárias do ICMBIO que estavam por ali não falaram muito. De qualquer forma tudo no parque é bem sinalizado e as placas bem informativas.

O Centro de visitantes ao fundo.

O Parque Nacional de Aparados da Serra funciona de terça-feira a domingo entre 08:00 e 17:00 horas e possui três trilhas que podem ser realizadas pelos visitantes. A trilha do Cotovelo, que possui 3 kms só de ida, e a trilha do Vértice, que possui 1,5 kms.

As duas podem ser realizadas sem guia, são muito bem sinalizadas e fáceis de serem feitas por qualquer um.

A terceira trilha é a trilha do Rio do Boi, que acessa o interior do Cânion, tem duração de cerca de 10 horas e cruza o rio por diversas vezes. Esta só pode ser realizada com guia credenciado devido ao intenso controle que é realizado, principalmente em épocas de chuva e por ser classificada como de alto grau de dificuldade.

Todas as agências de Cambará realizam esse passeio que é um dos mais procurados da região, tendo saídas diárias. Portanto, não será difícil fazer essa trilha se você tiver muita vontade. Não foi o nosso caso.

Trilha do Cotovelo – Cânion do Itaimbezinho

Iniciamos a trilha do Cotovelo em torno de 13:00 horas. Ela começa um pouco antes do centro de visitantes onde há uma placa indicativa. A trilha é bem fácil, plana, não exige muito e pode ser feita com crianças e por pessoas idosas e com dificuldades.

Primeira trilha do Cânion Itaimbezinho
Inicio da trilha do Cotovelo, no Cânion do Itaimbezinho.
Placas indicativas da trilha.

Ao longo do caminho vimos vários grupos voltando da trilha sem água, de chinelos e roupa inadequada e quando estávamos voltando, a cena se repetia.

Embora a trilha seja muito fácil ainda trata-se de uma unidade de conservação e calçados adequados como tênis ou botas devem ser usados para evitar acidentes e para o conforto na caminhada.

Existem diversos insetos que podem te picar, por isso repelente e o uso de mangas e calças ajudam muito. Para nós foi uma mão na roda! Além disso, é bom levar uma garrafa d’água mesmo se tratando de uma caminhada leve.

Trilha plana, tranquila para percorrer para acesso ao Cânion Itaimbezinho.

Chegamos à borda do Cânion com menos de uma hora e começamos e contorná-lo. Que visual! O Itaimbezinho é realmente muito bonito. Foi o cânion que achamos mais bonito, ainda que as pessoas sempre elejam o Fortaleza.

Cânion Itaimbezinho
Visual do Itaimbezinho. Lindo demais.

Trilha do Vértice – Cânion Itaimbezinho

Voltamos da trilha do Cotovelo e fomos para a trilha do Vértice que inicia-se bem próxima ao centro de visitantes.

Se achamos a trilha do Cotovelo leve o que falar do Vértice. Em boa parte dela há pavimentação, árvores em volta e bancos. Ou seja, essa é a trilha para levar aquela pessoa que detesta fazer trilha. O visual que se tem do cânion daqui é maravilhoso.

trilha calçada cânion itaimbezinho
Trilha pavimentada. Em alguns pontos tem até banco para descansar…
parque nacional aparados da serra
E o visual que se tem do Itaimbezinho, da trilha do Vértice…
cambará do sul
Uma parte mais bonita que a outra do Cânion Itaimbezinho.

Se for mais cedo é possível até parar em uma casinha para comer alguma coisa, chamada café da Vó Maria. Como nosso tempo estava curto não tivemos como passar por lá para ver se realmente era bom. Fica a dica se você tiver fome e não tiver levado nada na mochila ou se quiser só mesmo visitar.

Placa indicando o café Vó Maria.

Para voltar do Vértice e ir embora de uma vez da visita do Itaimbezinho não é necessário voltar a trilha toda. Ali antes da pavimentação há um caminho que dá no estacionamento dos carros do ICMBIO e é só seguir até o estacionamento de visitantes.

O parque é ótimo de visitar. Apesar de ter sido deixado um pouco de lado pelo ICMBIO ainda tem uma boa estrutura com trilhas bem demarcadas e com placas indicativas, cordas por toda a borda limitando o acesso das pessoas e banheiros. Vale muito a pena ir até lá.

Se você foi para Cambará sem carro a melhor opção para chegar lá é ir com as agências de turismo da cidade. Todas elas fazem esse passeio com saídas diárias e a preços bem acessíveis.

Placa indicativa do mirante das Andorinhas.
Estrutura de cordas limitando a borda do cânion do Itaimbezinho.

Esse foi o nosso passeio ao Cânion Itaimbezinho, mas também estivemos no Cânion Fortaleza e na Cascata dos Venâncios. Você pode conferir estes passeios e dicas sobre a cidade de Cambará do Sul nos posts: XXX

E aí? Gostou das nossas dicas sobre mais esse lugar legal para visitar?
Deixe seu comentário aqui embaixo, que ficaremos felizes em lhe responder.


0 comentário

Deixe um comentário, ficaremos felizes em responder