Não tem como não se encantar com as paisagens maravilhosas de Cambará do Sul e não sentir vontade de ir conhecer de perto. E foi isso que fizemos! Arrumamos as malas e em janeiro de 2019 viajamos rumo ao Rio Grande do Sul, com última parada nesta pequena cidade.

Como chegar em Cambará do Sul

Depois de visitar Gramado e Canela – você pode ver como foi o nosso passeio por esses lugares aqui nesse post e também nesse post – pegamos estrada rumo à terra dos Cânions pela manhã. Seguimos pela RS 235 até São Francisco de Paula e lá tomamos o acesso da RS 020 onde seguimos até Cambará.

Esse trajeto possui 113 kms de estrada em boas condições e pista simples. Em torno do km 55 da RS 235, entre Gramado e São Francisco de Paula há um pedágio de R$ 7,90. Esse é o único até Cambará do Sul.

Pedágiozinho caro esse hein no caminho para Cambará do Sul

O caminho até a cidade leva em torno de 1 hora e 40 minutos. Por isso, muitas agências de Gramado e Canela levam pessoas para fazer passeios em Cambará em um bate e volta.

Portanto, se você está visitando estas cidades e resolver dar um confere em algum cânion, mas não quer ficar hospedado em Cambará é só procurar uma agência para fazer o passeio. Os preços costumam variar entre R$ 130,00 a R$ 165,00.

Chegamos a Cambará do Sul em uma quarta-feira antes das 11 da manhã. Nossos planos ainda eram ir até o Parque Nacional de Aparados da Serra para fazer as trilhas do Cânion Itaimbezinho.

Onde se hospedar em Cambará do Sul

Ficamos hospedados no Hostel Cape Town, o único da cidade. Chegamos e não havia ninguém na recepção, tocamos a campainha e nada. A porta estava encostada e fomos entrando pelo hostel e também nada, até que apareceu uma moça que nos recebeu e ligou para a dona do lugar.

O hostel é da Renita e do Gustavo, duas figuraças. É um local novo na cidade, bastante confortável e tem um preço mais camarada para quem vai até lá e tá com pouca grana.

A Renita chegou, nos colocou em um quarto, nos deu várias dicas, ficamos conversando ali por muito tempo e seguimos nosso caminho para o cânion.

O hostel Cape Town. Ótima experiência em Cambará do Sul

A cidade de Cambará do Sul: dicas importantes

Cambará do Sul é uma cidade muito pequena, com uma população que não chega a 7000 pessoas, situada na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina. O lugar possui somente uma rua com asfalto, que é a rua principal. Nas demais só calçamento ou terra mesmo.

Uma das particularidades de Cambará é ser uma das poucas cidades brasileiras que abriga dois parques nacionais: o Aparados da Serra e o da Serra Geral. Isto confere um potencial turístico enorme para a região e vem impulsionando e modificando a economia deste lugar.

Mesmo assim, continua sendo um lugar tranquilo onde todo mundo conhece todo mundo e onde é possível sair e deixar a porta só encostada sem problema algum.

Por isso, chegar no hostel e encontrar a recepção vazia é algo normal. A Renita vai para a casa dela nos fundos e quando algum hóspede chega, aperta a campainha, ela vem atender. Mas isso, claro, sem trancar porta alguma.

Em um dos dias em que estávamos lá vimos um rapaz que tem um trailer na avenida principal chegar, abrir o trailer, ver que precisava comprar algumas coisas que faltavam e ir ao supermercado deixando tudo aberto. Ele ficou por lá uns dez minutos e voltou tranquilamente carregando algumas sacolas.

Apesar de pequena, a cidade possui uma boa estrutura turística. Existe um número muito bom de hotéis e restaurantes para receber o turista, com varias faixas de preços e agências de viagem bem equipadas para realizar os passeios, o que é muito bom.

O problema de Cambará é o seguinte: dinheiro. Se você é aquele turista acostumado a andar com pouco dinheiro na mão e passar cartão sempre, sua vida pode ser dificultada por lá.

Sacar dinheiro do Banco do Brasil só nos Correios, em horário comercial. Caixa econômica também só há um caixa eletrônico, que agora não me recordo onde se encontra. Só há uma agência formal na cidade que é do banco Banrisul. Pessoas que possuem conta em outros bancos não tem para onde correr e nem todos os estabelecimentos aceitam cartão.

A notícia boa é que os restaurantes e as agências de passeio onde passamos aceitam cartão, porém é melhor não confiar, visto que o sinal também pode não estar funcionando em algum momento.

O melhor mesmo é se prevenir e levar uma quantia de dinheiro em mãos para aproveitar bem o passeio sem ter aborrecimentos.

Depois de deixarmos tudo no hostel fomos até a uma padaria situada na avenida central da cidade comer alguma coisa para seguir até o parque de Aparados da Serra.

As agências de Turismo

Quando voltamos para a cidade resolvemos passar pelas agências de turismo para verificar o preço do passeio para as piscinas de Malacara, que era o que queríamos fazer. Realmente, só nós queríamos esse passeio!

As agências mais famosas ficam todas na rua principal de Cambará do Sul, praticamente uma ao lado da outra, portanto, se em uma delas não houver uma saída para um passeio que você queira, pode ser que na próxima tenha, o que não foi o nosso caso.

Outra curiosidade sobre os passeios em Cambará é que os preços por passeio são fixos, então se somente nós dois quiséssemos fazer as piscinas de Malacara pagaríamos um preço, mas se mais gente também quisesse ir o preço cairia porque seria dividido por mais pessoas. Muito legal.

De fato, sempre há saídas para os Cânions, Itaimbezinho e Fortaleza, para o Circuito das Águas e também para a trilha do Rio do Boi. Não é nada difícil conseguir fazer esses passeios.

Por outro lado, se você opta por alguma coisa fora desta lista, como as piscinas de Malacara, Cânion dos Índios Coroados, Cânion Josafaz, cavalgada, passeio de bote ou outra coisa, é bom estar em grupo para conseguir um preço menos salgado.

Para você ter uma ideia de preço, para ir às piscinas que queríamos, só eu e o Léo, encontramos preços variando entre R$ 195,00 a 258,00.

No final, acabamos desistindo porque houve uma chuva muito forte na cidade e o nível do rio aumentou bastante, o que prejudica as saídas para esse tipo de passeio que é no leito do rio.

Em determinados períodos do ano as agências ficam prejudicadas porque precisam cancelar, principalmente, as saídas para a trilha do Rio do Boi.

Onde Comer em Cambará do Sul

Apesar de bem pequena Cambará do Sul tem opções que atendem a todos os bolsos no quesito onde comer. No nosso caso, optamos pelas mais econômicas!

Para tomar café e lanchar alguma coisa a opção mais fácil é a padaria Dois Irmãos que fica na avenida central, a Getúlio Vargas. Porém, há opções em ruas laterais da cidade.

É só andar um pouco que é bem fácil de encontrar outros lugares. Há opções de pequenas confeitarias e uma outra padaria também, porém não recordo os nomes.

Mas se você quiser comprar alguma coisa no supermercado e cozinhar é só se atentar ao horário: eles fecham no horário de almoço. Na verdade praticamente tudo fecha em Cambará entre 12:00 e 14:00 horas.

Em um dia em que não conseguimos sair pela manhã porque estava chovendo fomos dar uma volta na cidade e verificamos que todos os supermercados estavam fechados, as lojas, alguns restaurantes. Daí a opção foi lanchar na Padaria Dois Irmãos mesmo, que fica aberta o tempo todo.

Durante a nossa estadia, geralmente a gente tomava café em Cambará, comia algo qualquer nos passeios e jantava.

No primeiro dia jantamos na Lancheria Bom Gosto, situada na avenida principal e um dos locais mais frequentados. Achamos bacana e entramos. Pedimos uma refeição de arroz, feijão, salada e peixe, que foi muito bem servida e tomamos uma cerveja, o que ficou em R$ 29,50 para cada um.

No outro dia demos sorte e conseguimos encontrar o famoso trailer do Entrevero aberto.

O entrevero é um prato típico no sul do Brasil que consiste numa mistura de carnes e legumes preparados em uma única panela.

O sabor realmente é muito bom e o preço também. Pedimos um entrevero e um cachorro quente – que também é diferenciado – para dividir e um suco cada um. Os dois sanduíches são ótimos. Pagamos R$ 20,00 cada um por uma refeição maravilhosa.

O trailer do Entrevero Gaúcho, o melhor é ser o primeiro chegar. Depois que abrir não para de chegar gente.
O lanche Entrevero, metade dele. Uma delícia.

Para o último dia de nossa estadia em Cambará resolvemos ir no Vento da Costa. É um boteco super charmoso que fica na rua paralela a avenida principal, na Rua Dona Úrsula, e que vende cerveja artesanal. Tomamos uma destas e comemos duas porções, o que totalizou R$ 72,00.

O que fazer em Cambará do Sul

Basicamente quem vai a Cambará visita os Cânions dos parques nacionais da cidade. Mas também existem outros passeios que podem ser realizados em grupo ou sozinho.

De fato nós fizemos as trilhas dos Cânions do Itaimbezinho e Fortaleza e estivemos na Cascata dos Venâncios. Para saber como foram esses passeios dê uma conferida aqui nesse post e também nesse outro post.

Se você quiser saber quanto custou a nossa viagem ao Sul do Brasil, que contemplou as cidades de Gramado, Canela e Cambará do Sul, confira aqui nosso post que detalhamos tudo.

E aí? Gostou das nossas dicas sobre mais esse lugar legal para visitar?
Deixe seu comentário aqui embaixo, que ficaremos felizes em lhe responder.


0 comentário

Deixe um comentário, ficaremos felizes em responder